30 mar 2011

Papai do céu…

Atire a primeira pedra quem nunca ficou bravo com Deus por não ter um pedido atendido, ou porque não foi atendido no tempo pretendido. Você pede e espera. Cria expectativas, faz planos, porque afinal o combinado foi ter fé, acreditar e pedir.

Nesses momentos de espera é comum querer que o tempo passe rápido. E nisso a gente deixa de perceber o que está ao redor. Garanto que quem está numa situação de espera, apertaria o botão “foward” se pudesse. Passaria rápido esse momento de espera e chegaria rapidinho no final. Isso me faz lembrar aquele filme, Click, que através de um controle remoto, o cara passa mais rápido todas aquelas situações chatas do dia-a-dia. O que aconteceu no filme é o que estava, facilmente, começando a acontecer comigo: Foco no futuro, esquecendo o presente.

Eu quero muito conseguir um apartamento em Zurique e me mudar pra lá, pra morar com meu namorado. Eu olho apartamentos o dia todo, mando e-mails e espero respostas. Semana passada meus amigos estiveram aqui em casa e um deles me disse que eu tinha me fechado, demorou pra entender o que ele queria dizer com isso, afinal a gente nunca vê rapidamente o que está fazendo de errado. Muitas coisas ele me disse, e eu sempre cheia de razões e desculpas, afinal o que eu quero é isso e pronto! É certo querer muito alguma coisa, mas mais certo ainda é não se fechar pra um único desejo. Pode ser um emprego, um namorado, um carro, uma casa, um aumento no salário, enfim, coisas que todos desejam o tempo todo. Foco em uma só coisa, sem pensar em outras mil possibilidades que tem ao nosso redor é desperdiçar energia.

Quando eu decidi e planejei minha viagem à Suíça, em pensei “SE JOGA!!”, e comecei e viver lá, quer dizer, viver não, por que quem vive no futuro não vive, sonha. Eu preciso me jogar aqui, agora. Enquanto eu não me mudo, em preciso me jogar na vida aqui, aproveitar meus amigos ao máximo, minha família, e cheguei à simples conclusão clichê: aproveitar as coisas simples da vida.

Minha avó costuma dizer que muitas vezes nosso tempo não é o tempo de Deus. E eu acredito, sim, que as coisas acontecem quando tem que acontecer, basta cada um fazer sua parte. Talvez eu não viaje mais dia 28, talvez sim, não sei. É comum se revoltar, bater a cabeça na parede, se perguntar mil vezes “porque?”. É preciso saber que nem tudo nessa vida depende de você, mas a maneira como você vive, isso sim depende unicamente de você.


Ou comente por aqui:

Nenhuma resposta para "Papai do céu…"

Cadu
30-03-2011 @ (18:46)

Ontem à noite antes de dormir eu pedi pra Deus clarear meus caminhos, pq confesso que tbem tô meio perdido, esperando algo acontecer. Foi então q eu pensei, será q as coisas já não estão super claras, e eu é que estou tendo dificuldades pra ver.
Pode ser isso, e o que me conforta é saber que qdo o negócio começa a andar, vixi, segura firme pq não pára mais. Tomara que nesse durante (the climb), a gente se lembre de lembrar que era isso que a gente tanto pedia, e que não é mais um vai acontecer e sim um está acontecendo. Bjs abertos 🙂


Amanda Bernardo
31-03-2011 @ (15:42)

Que bom que tu enxergou isso, amiga.
Quero muito que tudo que tu tanto esperas dê certo, mas enquanto estamos aqui, que tal aproveitar né?
te amo te amo te amo!



Confira os posts recentes!

Karina Azevedo • todos os direitos reservados © 2020 • powered by WordPress • Desenvolvido por