• Domingo no parque

    m passeio no parque sempre me remete a imagem de casais sentados juntinhos, grupo de amigos bebendo ou fazendo pinic, mães com suas crianças ou famílias passeando. Talvez eu tenha essa ideia fixa de nunca estar sozinha, por que eu vim de uma família grande.  A gente sempre saiu junto, não me lembro de ver meu pai saindo pra passear sozinho nem minha mãe. Passear por Zurique (na verdade em qualquer lugar) sozinha pra mim sempre foi um problema. Eu vim pra cá com o propósito de desbravar a cidade na companhia de alguém, e fiz isso varias vezes, claro. Talvez no passado eu não tenha dado o valor a…

  • A mudança sempre vem de dentro

    ão é novidade pra ninguém que passei por uma fase muito ruim na minha vida. Foi uma coisa atrás da outra, caindo na minha cabeça, e eu tentava me manter forte. Enquanto eu me deixava cair, meus amigos me jogavam pra cima, sempre com elogios. Eu ouvia as pessoas dizendo o quanto me admiravam, o quanto eu era forte e tentavam me mostrar tudo que eu tinha. E eu achava que não tinha nada. Como me admirar se eu não faço nada de especial? O que afinal eu tinha? Um visto de residência em outro país? Pra que me admirar se eu nem dei inicio a minha carreira profissional? Aí…

  • O meu erro

    ma das coisas mais triste num relacionamento é quando cada um quer andar pra um lado. Isso não significa que os dois queriam se separar, mas cada um quer andar na direção que escolher, e seria perfeitamente maravilhoso, se o outro escolhesse o mesmo caminho. Mas nem sempre é assim. E daí quando você se vê nessa situação, há algumas opções do que fazer: 1. Insistir em fazer as coisas do seu jeito, afinal é a vida que você sonhou, mesmo que seja sem ele. 2. Insistir em dizer que o jeito dele não funciona pra você, e quem deve mudar é ele. 3. Aceitar fazer tudo do jeito dele,…

  • Tic Tac

    Eu tenho alguns textos nunca postados no meu computador. Alguns são somente rabiscos, outros quase completos. Alguns não cabe mais ao momento postar, ou precisam de uma certa “atualizada”. Mas esse texto que eu achei hoje é totalmente atemporal, você vai ver por quê 😉   minha relação com o tempo Posso dizer que nossa relação é de amor e ódio. Tenho que ser sincera e dizer que você é muito monótono, sempre com o mesmo sermão “tic TAC tic TAC”. Não muda nunca? Nos últimos meses você me assustou, me confortou e me fez, de maneira forçada, me acostumar com as coisas. Pois é assim que você age, sem…

  • De tudo ficaram três coisas…

    “A certeza de que estamos começando…  A certeza de que é preciso continuar…  A certeza de que podemos ser interrompidos  antes de terminar…  Façamos da interrupção um caminho novo…  Da queda, um passo de dança…  Do medo, uma escada…  Do sonho, uma ponte…  Da procura, um encontro!” Exatamente um ano atrás minha vida deu os primeiros passos pra uma enorme mudança. No dia 3 de dezembro de 2012 recebi a notícia da doença do meu pai, como contei aqui. Na noite do dia 7 de Janeiro desse ano escrevi pela última vez no blog. Eu senti naquela noite a necessidade de desabafar. Eu sentia que não poderia deixar pro próximo dia. De alguma…

  • O medo e a realidade

    1 – O diagnóstico Vocês sabem bem como eu me senti quando descobri que meu pai estava com Leucemia, como eu contei aqui. Vim para o Brasil com o coração na mão e coberta de esperança. Logo que cheguei visitei meu pai no hospital, que parecia tão bem e ninguém conseguia acreditar que ele estava com a doença. Ele deveria ficar 30 dias no hospital internado fazendo o primeiro protocolo (seções de quimioterapia). Eu alternava meus dias de visita com a mãe, que ia com mais frequência e fazia companhia a ele. Como eu estava resolvendo as questões burocráticas da vida que segue, minha visita era sempre acompanhada de um…

  • Recomeço

    “Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um  indivíduo genial. Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão. Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente.” Carlos Drummond de Andrade Tem sentimentos que só primeiro de janeiro nos proporciona não é mesmo? O recomeço é uma escolha e às vezes a fazemos por não haver mais opções. Estou ainda um pouco perdida, e meu foco anda meio desfocado…

  • Nova etapa

    Oi… Eu sei que é normal um sumiço meu por aqui. O motivo sempre foi o mesmo: falta de tempo. E o motivo do meu novo sumiço continua sendo falta de tempo, com uma pitada de outra coisa. Eu não sei como explicar, não sei como começar, não sei como descrever. Não garanto ser breve… Eu amo fazer planos, amo me organizar, pois pra mim é a única maneira de fazer as coisas que eu quero acontecer. E com meu novo destino, Buenos Aires, a minha aflição por planejar aumentava a cada dia. No final do mês passado eu tinha encerrado meu contrato de trabalho, então estava só pensando em…

  • Novas oportunidades

    Quem segue o blog sabe com o que eu trabalho. Quem ainda não sabe pode ler aqui 😉 Neste mês faz um ano que estou trabalhando com essa família, mas aos poucos o trabalho foi me frustando. Primeiro por que cuidar de crianças é difícil, acredito que mais ainda quando as crianças não são suas. Segundo por que esse nunca foi meu trabalho dos sonhos. Aliás, está bem longe de ser. Mas um ano atrás e estava aqui por apenas 4 meses e não falava nada de alemão. Era o trabalho ideal para ganhar um bom dinheiro sem trabalhar todos os dias. Aos poucos o trabalho foi me saturando, e…

  • Utopia.

    Tic tac tic tac tic tac. Não é o relógio, é o som imaginário o ponto de inserção do word piscando. Eu queria escrever como já escrevi algumas vezes. Eu queria escrever como outras pessoas que admiro. Eu queria que as palavras saíssem perfeitamente. Mas não. Tic tac tic tac, agora é o relógio, me pressionando para pensar na vida. E meu desejo parece utopia. Vai lá, faz outra coisa real na vida, isso não é pra você. Voz interna. Os barulhos se encontram numa explosão! As palavras soltas na minha cabeça, junto a ansia de escrevever, com a minha voz interna dizendo “Nao, nao é assim. Tá feio e…