12 jun 2011

Do you wanna be my valentine?

Desculpem a falta de acentos acima! (A pressa é inimiga da perfeição!)

E o dia dos namorados chegou! Pra felicidade de uns, tristeza de alguns, e indiferença de outros. Li no facebook uns dias atrás uma amiga, parafraseando outra, se questionando porque necessitava passar os dias dos namorados com um namorado, pois por acaso ela passa o dia dos índios com um índio? Faz sentido.

Mas o que mais me impressiona nesse dia, não é o desespero das “solteironas” em ter um namorado. Digo solteirona porque só as que se auto-intitulam assim sofrem nesse dia. Há mulheres sem namorado que jamais ligaram pra essa data. Então o que mais me assusta é os sites e revistas de moda/tendência fazendo listas enormes e quase sempre carérrimas de presente para os namorados. Algumas até se arriscam a dizer o que você NÃO PODE, de jeito nenhum, dar para o seu namorado. (ÃÃÃNNNN??)

Será que estamos caminhando pra uma supervalorização do valor etiquetado das coisas até no quesito relacionamento? Acho que se você precisa de conselhos do que dar pra o SEU namorado, é hora de reavaliar algumas coisas. É, eu só acho mesmo, aqui no blog é tudo baseado na filosofia do achismo.  Daí você faz uma lista que tem, sei lá, uma camiseta muito massa, um tênis da moda, um CD/DVD e sei lá mais o quê. Acho que esse tipo de presente se dá em Natal e aniversário. Estou falando isso sem experiência nenhuma! Nunca tive um namorado comigo no dia 12 de junho de qualquer ano. Namoro há dois anos, estou há um mês do casamento e nunca passei dia dos namorados com o Amir. Falo tudo isso porque de tanta distância, tanta saudade de um aconchego, carinho, beijo, amasso, tanta vontade de olhar no olho, tudo que eu queria hoje, era meu namorado aqui comigo. E se estivesse , não o esperaria com uma caixa com um laço vermelho em cima, nem me importaria se ele viesse de mãos vazias. Iria recebê-lo de braços abertos, com uma saudade imensa e um enorme alívio em tê-lo por perto, e o convidaria pra fazer qualquer coisa que nunca fizemos nesses dois anos juntos.

Talvez não sairia pra comer sushi nem ir ao motel. Afinal, poderíamos fazer isso qualquer dia. Mas, confesso que também não sei o que faria. Certamente não me importaria em parecer brega, clichê nem piegas, afinal, do que o amor romântico é feito mesmo? De momentos racionais? Quem vai admitir, que uma vez ou outra, fala estilho “nhênhênhê bebezinho” com o namorado? Ah, garanto que você vai dizer que não!

»Image Source«

Feliz dia dos namorados a todos que sabem a delícia que é dormir de conchinha, ter um ombro amigo, um beijo apaixonado e um benzinho pra chamar de _______ (insira aqui o nome estranho que você dá pro seu namorado).


Ou comente por aqui:

Uma resposta para "Do you wanna be my valentine?"

Camila
12-06-2011 @ (13:55)

Eu chamo ele de vários nomes, alguns invento na hora, outros são os comuns de gente apaixonada… o mais interessante é Filaipes!! hehehe Pouco romântico, mas original! hehe Adoro chamar ele de Filaipes!
Em breve estarás comemorando o dia dos namorados em outra data, nesta eu já comemorei, mas na de hoje só com o Felipe… 🙂 Porém nunca esqueço quando vem dia 14 de fevereiro, San Valentín! Parece mais dia dos namorado… hehe
Beijinhosssss! 🙂



Confira os posts recentes!

Karina Azevedo • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress • Desenvolvido por