20 dez 2012

Nova etapa

Oi…

Eu sei que é normal um sumiço meu por aqui. O motivo sempre foi o mesmo: falta de tempo. E o motivo do meu novo sumiço continua sendo falta de tempo, com uma pitada de outra coisa. Eu não sei como explicar, não sei como começar, não sei como descrever. Não garanto ser breve…

Eu amo fazer planos, amo me organizar, pois pra mim é a única maneira de fazer as coisas que eu quero acontecer. E com meu novo destino, Buenos Aires, a minha aflição por planejar aumentava a cada dia. No final do mês passado eu tinha encerrado meu contrato de trabalho, então estava só pensando em mim. Puro egoísmo mesmo. Mas afinal, qual seria minha outra preocupação?

Na terça-feira, dia 4, acordei cedo, mesmo sabendo que não haveria aula de alemão. Logo li uma mensagem da minha mãe me perguntando “Está tudo bem? Preciso falar contigo”. Eu preparei meu café da manhã como de costume, com minhas deliciosas panquecas proteicas, sentei em frente a TV, comi assistindo televisão, enquanto mandava mensagem pra minha mãe dizendo que tudo estava bem.

Meu marido me deu tchau e foi pra universidade, e eu fiquei conectada esperando pra falar com minha mãe. Não demorou muito ela e meu pai ficaram online. Eu havia tirado a manhã para resolver umas coisas para o blog, como pagamento de .com e site de hospedagem. Vi meu pai online e logo fui pedir pra ele pagar a conta pra mim, já que era boleto bancário do Brasil. Enquanto eu explicava a ele o que precisava, minha mãe conversava comigo meio vagamente e me perguntava se eu já tinha falado com meu pai. Pelas manhãs ele já está no trabalho e ela em casa. Meu pai me deu o ok sobre o pagamento da fatura, mas disse que faria online, pois não estava em casa. Após a negociação ele me perguntou se eu já havia falado com minha mãe, enquanto minha mãe me perguntava se eu já havia falado com meu pai. E eu, que não gosto de enrolação, comecei a perguntar o porquê daquele troca-troca. Meu pai parou de me responder e minha mãe falou que meu pai estava bem, mas estava no hospital. E eu, meio perdida, mas ainda calma, perguntei pra ele o que estava acontecendo. Sem resposta, perguntei o mesmo para minha mãe. Ela, que demora para digitar, não enviava nada. E eu só a espera da mensagem, já avisada pelo facebook que estava sendo digitada. Até que ela escreve algo como “ele foi pro hospital achando que era anemia, blablabla, é leucemia. O resto eu não sei mais.

O meu grito foi assustador, vindo lá de dentro, daqueles que se dá apenas algumas vezes na vida. Foi meu primeiro. O primeiro susto real na minha vida. Amparada pela minha amiga e colega de apartamento eu fui me acalmando, até conseguir voltar a frente do computador. Mas eu não queria mais nenhuma informação.

Entre passos perdidos no meio do meu quarto, e muitas idas até a sacada, encarando o frio e usando cada tragada do cigarro pra pensar, eu decidi: vou o quanto antes pro Brasil. Ainda no mesmo dia conversei a noite com a minha mãe pela webcam. Eu estava calma e decidida. Uma única vez na vida eu pulei uma janela sem saber o que estava por vir. Mas pulei com vontade, com sede de mais e mais. Aquela janela me levou à Suíça. Essa nova janela que se abriu a minha frente era estreita, e de novo sem saber o que estava por vir, eu me arrastei até ele, escalei e atravessei.

Estou no Brasil desde 8 de dezembro, meu marido chega dia 30 de janeiro.

Bom, essa é a nova etapa da minha vida, encarar o meu maior medo. O resto vem com o tempo, assim como outras notícias sobre mim. Não vou abandonar esse espaço aqui, pois eu sei que tem bastante gente que me acompanha. Só que agora com menos ansiedade, e sabendo que nem tudo depende de mim.

“Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma. Até quando o corpo pede um pouco mais de alma. A vida não para…”


Ou comente por aqui:

5 Respostas para "Nova etapa"

Bel Oliveira
20-12-2012 @ (04:26)

Karina, sinto muito por esta fase! Comecei a acompanhar seu blog recentemente e gosto muito de suas estórias. Creia na recuperação de seu pai, ela virá em breve, sem dúvidas. Enquanto as coisas não se ajeitam, o mais importante é ficar ao lado de quem ama você e que você tanto deve amar. Força e fé, tudo vai dar certo.


Julia
20-12-2012 @ (10:52)

Muita forca! Já te escrevi no facebook…
Te acompanho sempre e achei uma pena nosso único encontro.
A gente nunca espera que uma coisa assim aconteça, nunca estamos preparados..mas a vida é assim. Temos que passar por algumas coisas e seu pai vai tirar essa de letra ainda mais com a familia reunida e voce ao lado dele!
Abraço carinhoso, Julia


Michele Neis
20-12-2012 @ (11:15)

Força, Karina! Tenho certeza que logo terão posts contando boas novas.. e que assim seja! Fiquem com Deus..


Lenadir Orrea das neves
20-12-2012 @ (11:28)

Força Karina,estamos todos juntos nesta luta,e tenho acrteza que venceremos,tenha féque tudo dará certo.Beijão


Aline Flor
20-12-2012 @ (12:22)

Oie querida, realmente eu estava preocupada com o seu simiço. Mas algo me dizia, pois esses dias vi umas fotos suas sobre a saúde do seu pai. Estou torcendo muito e pedindo a Deus que fique tudo bem de verdade. Mesmo com nossa amizade mais virtual, tenho muito carinho por vc. Pode contar comigo no que precisar. E depois das festas vamos marcar nosso café juntas.
Beijos e força sempre!



Confira os posts recentes!

Karina Azevedo • todos os direitos reservados © 2019 • powered by WordPress • Desenvolvido por