15 mar 2011

O Shrek também é príncipe encantado

Ai  ai, o príncipe encantado, todas as meninas sonham com um. Cada uma molda, na sua imaginação, o homem perfeito. Em um reality show, ouvi uma garota dizendo que o carinha que ela estava ficando era um príncipe encantado. O tal príncipe zombava dela, não dava a mínima atenção a ela e ainda tinha o péssimo habito de dar tapinhas na cara dela em tom de brincadeira. No meu conceito de príncipe encantado o cara passava longe! Mas como saber se ele é mesmo um príncipe encantado, se a referencia que a gente tem é um homem alto, cabelos sedosos e um cavalo branco?

Hoje eu tenho a sensação de ter ao meu lado (bom, por enquanto nem tão “ao lado” assim) a personificação de muitas qualidades que sempre admirei em um homem. Eu tenho alguém que tem os mesmo gostos quem eu, que na maioria das vezes me entende, ou pelo menos faz um esforcinho, enfim, um homem que me faz feliz. Se ele é perfeito? Não. Aliás, que pergunta boba, ninguém é perfeito. Sim, ninguém é perfeito, mas é difícil descobrir e conviver com isso. Se bem que conviver com a idéia de que seu parceiro não é perfeito, te faz lembrar que tu também não és perfeito.

Fazendo uma leve retrospectiva amorosa, eu me lembro de ter tentado me relacionar com caras tão diferentes de mim. Como poderia dar certo? Não que relacionamento entre pessoas totalmente diferentes não dariam certo, alias não estou aqui pra julgar relacionamento de ninguém. Mas quantas vezes eu me apaixonei por alguém e vendo algo na pessoa que não me agradava, eu pensava “ah isso muda depois” ou quantas vezes já vi amigas namorando pessoas totalmente diferente delas, e vivendo uma eterna batalha pra mudar a pessoa. E no final nunca conseguem. Porque ninguém consegue mudar ninguém. Como minha mãe sempre diz “ninguém muda, apenas piora ou melhora aquilo que é”. Sábio conselho. Pode haver coisas na pessoa amada que você não concorde, hábitos estranhos ou ideologia diferente da sua, coisas que talvez pra você sejam defeitos. Mas quando os defeitos dele são tão bobos que é possível esquecê-los com um simples beijo, ou uma bela conversa, é sinal de que pra você ele talvez possa ser perfeito. Quando você está certa de que viver com esses defeitos possa ser mais prazeroso do que penoso, parabéns, você encontrou alguém pra dividir os próximos momentos da sua vida. Eu acredito que tenha encontrado alguém pra dividir as próximas alegrias (e tristezas) da minha vida. Alguém que eu quero acordar todos os dias ao lado. Alguém que me faz sentir completa. Não sei como é morar junto, não sei como é casar, mas estou totalmente disposta a tentar.

Depois de dois anos dando toda a minha energia em um relacionamento à distância, ta na hora de juntar os trapinhos, de ser feliz juntos por mais de três meses. De acordar ao lado dele e não me preocupar que daqui a pouco ele, ou eu vamos ter que partir. Dia 28 de abril e deixo o Brasil pra morar junto com o cara que mim é um príncipe encantado. O meu príncipe, que eu tanto pedi a Deus durante muito tempo. Não vai ser fácil, eu sei – antes que algum pessimista fale isso, mas pretendo continuar compartilhando minhas humildes e simples palavras aqui, nesse diário virtual. Tantas idéias eu já tive a respeito de relacionamentos e agora vou me aventurar em coisas maiores, mais sérias, e bem longe de casa.


Ou comente por aqui:


Confira os posts recentes!

Karina Azevedo • todos os direitos reservados © 2020 • powered by WordPress • Desenvolvido por