03 fev 2009

Sindrome de Peter Pan

De repente quando percebemos, já crescemos. Mas nem sempre queremos continuar esse processo. Por que ser adulto assusta. Tem que pagar conta em dia. Tem que parar de sonhar um pouco e realizar mais. Tem que responder pelos próprios atos. Não pode pintar a unha de rosa e tem que fazer sexo excelente. Todo jovem é “meio” adulto e no fundo banca o Peter Pan, fingindo que é mocinho e lida com tudo na maior facilidade. Quando eu tinha 10 anos queria logo fazer 15 e depois sonhava com a liberdade dos 18. Sempre querendo ser adulta, com pressa. E de lá pra cá eu de fato me tornei uma, já que tive que executar todos os itens acima. Nem todos com êxito, o que torna a adultisse difícil de lidar e as vezes meio frustante. To cheia de contas atrasadas. Sonho mais acordada que dormindo. De vez em quando fujo das consequências e finjo que não era comigo. Mudo o tom do esmalte, mas ele continua sendo rosa e o sexo, bom não dá pra se autoafirmar. Não que eu não queira ter responsabilidade e queria ser uma eterna adolecente, Deus me livre, é que quando a coisa é pra valer, dá medo. Daqui a 6 dias eu faço 22 anos, o que significa que eu to ficando mais velha. Mas será que eu to ficando adulta? Será que toda aquela euforia dos 10 anos era só porque eu não sabia o que estava por vir? Ou será que eu invento todos esses obstáculos por que no fundo eu não quero envelhecer? Talvez a conta, o esmalte e o sexo perfeito não sejam grandes casos na vida adulta. Talvez quando ficamos mais velhos percebemos que tudo é tirado de letra. Tudo fica banal e não se tem tempo pra perder com besteiras. Nem pra reclamar. Então Peter Pan tinha razão. Crescer é muito chato. Vou até pagar as contas direitinho, mas enquanto isso continuo pintando minhas unhas de rosa pink, sonhando e reclamando sempre de coisas bobas. Não tenho pressa, afinal, ainda quero aproveitar muito minhas adolecência aos 21.


Ou comente por aqui:

Nenhuma resposta para "Sindrome de Peter Pan"

Anderson
04-02-2009 @ (09:23)

>ó! Sou um Peter Pan.. uhauhaSe soubermos aprender com as lições que a vida nos apresenta, acredito que a juventude é uma virtude, no qual influencia de forma benevolente nas atitudes de qualquer “adulto”. Ser criança de 20, 30, 40, 50.. anos é mara aiuhaiua


Anderson
08-02-2009 @ (23:58)

>é, chegaram os 22..dois patinhos na lagoa!auehahuaproveita!;*


Anna
09-03-2009 @ (16:47)

>você com a sindrome de peter pan e eu com crise de “meia-meia” idade… fizemos posts similares mas diferentes! hahah beijocas, querida!



Confira os posts recentes!

Karina Azevedo • todos os direitos reservados © 2020 • powered by WordPress • Desenvolvido por