12 maio 2009

O mistério do papelzinho

Quem me conhece e costuma conversar comigo provavelmente já me ouviu falar da minha avó. Benta Correa, mais conhecida como Dona Bentinha ou vó Bentinha é uma simpática senhora de 85 anos. Analfabeta, vó Bentinha “lê” a bíblia todo o dia.

– Vó, como a senhora tá lendo?

– Ah, minha filha eu passo o dedo aqui e imagino que tá escrito o que eu quero ler. Velhinha esperta.

Após a leitura, ela faz o sinal da cruz e sai satisfeita, faceira da vida. Vó Bentinha tem um mundinho próprio, está sempre falando sozinha e com todos aos mesmo tempo. Esses dias durante o almoço, vó começou a fazer cálculos em voz alta. Sentados à mesa estavam meu pai e meu tio – irmão dele. Vó Bentinha tinha oito filhos, um morreu, sobrou sete. Enquanto todo mundo conversava, ela iniciou um assunto parelelo consigo mesma. Ninguém parou para ouvi-la, exceto eu.

– É.. dois filhos.. eu tinha oito.. agora sete.. dois pra chegar a sete?

Era pra ser cômico se não fosse trágico. Após o cálculo, como ninguém deu muita boa para o que ela falou, ela tentou voltar ao assunto com um longo e alto “Aãããnnnn”. Vó Bentinha está ficando surda, porém não admite.

Mas o que mais me intrigou em minha última visita a casa dela foi um papelzinho colado na frente da televisão. Pensei que estivesse ali por acaso, ou até uma brincadeira dos meus primos mais novos.

Eis a televisão e o papel, colado com fita adesiva:

 

Após algumas horas o mistério foi revelado, sem nenhuma vergonha pela criadora da obra. Vó Bentinha assiste diariamente às missas da emissora Rede Vida. Porém há algo que atrapalha sua concentração durante as transmissões. Sabe a mocinha no canto da tela fazendo tradução para Libras? Então, vó Bentinha diz que fica meio perdida com aquela mocinha balançando os braços. Ela não sabe se olha para tradutora ou para o padre.

Solução resolvida. Colar um papelzinho na tela. Quer solução mais prática que essa?

Se eu tivesse tirado a foto no ato, a imagem seria mais ou menos assim:

Com o andar da carruagem vó Bentinha deveria aprender, e rápido, Libras.


Ou comente por aqui:

Nenhuma resposta para "O mistério do papelzinho"

Pedro Kuhnen
12-05-2009 @ (13:21)

>Karina, que personagem tua vó! Dá uma crônica, um livro ou um filme, não sei.. Me pareceu muito bonitinha! Cuida bem dela viu. Beijão!


Anonymous
19-05-2009 @ (22:22)

>olha, não sou mais o único aqui..uaheuaCara, a idéia da tua vó foi o bicho.. identifico-me, usei essa mesma técnica para tapar as legendas quando queria treinar o inglês, mas não tinha durex, deixei um livro na frente mesmo.. uaheuha;* kariuna!


Náthalie Louise G.
17-03-2011 @ (11:35)

HAHAHA’
que lindinha *-*


Luiza Neves D.
19-05-2011 @ (21:38)

O Mistério do Papelzinho… haha
Gostei. E essa não é a única “arte” da vó.. lembrei agora do isopor que ela põe no cantinho das portas no armário, pra que ela possa dar um empurrão sem fazer barulho e ecoar no aparelho do ouvido dela. hahaha
Realmente nossa avó, apesar de analfabeta e ter sofrido muito na vida, ainda nos surpreende todos os dias. Uma mulher sábia. Teimosa, muuuuito teimosa, mas é, sem dúvidas, umas das mulheres mais influentes das nossas vidas. Concorda?
beijinhos Karina


karinaazevedo
19-05-2011 @ (22:09)

Concordo TOTALMENTE! Falasse tudo. Ah, quero já as fotos desse isopor!



Confira os posts recentes!

Karina Azevedo • todos os direitos reservados © 2020 • powered by WordPress • Desenvolvido por